Sunday, June 26, 2005

Sexo Anónimo

Escolhi esconder-me. Sou muito cobarde.
Sou cheia de falinhas mansas, e rodeios e tentativas falhadas de assertividade e levo sempre no corpo por causa disso.

Apercebo-me que falhei. Sou uma falhada total. Tenho uma licenciatura e não sei o que fazer com ela, meio doutoramento, meio marido (união de facto), meia casa (meio empréstimo pago), metade de tudo...e ainda nem cheguei ao divórcio.
Hoje apercebo-me que o mundo é horrível, que as pessoas são más e acreditem que não pensava nada assim até há umas 48 ou 70 horas atrás.

Há umas horas fui invadida por um sentimento tão aconchegante de felicidade, aquela felicidade que nos faz engolir em seco e pensar o quão estúpidos e intratáveis fomos durante tempos passados.

Penso muito em sexo, e masturbo-me, mas não me apetece ter sexo com mais ninguém, pelo menos para já; apetece, sim, embrulhar-me em fitas, e puxá-las para as sentir m,arcar-me o corpo, e estar comigo. Talvez seja o cúmulo da desconfiança, preferir ter sexo consigo próprio do que arriscar com os outros.




Se me mantenho anónima e gosto de me masturbar, talvez isto seja parecido com sexo com estranhos. Sexo anónimo.

No comments: